0

Hibisco – Benefícios, Como Usar e Efeito Colateral




VISÃO GERAL

Hibisco tem sido comemorado por seus benefícios para a saúde por décadas. De fato, na África, uma polpa feita das folhas foi ao mesmo tempo aplicada à pele para curar feridas. No entanto, hoje é mais conhecido por seus inúmeros benefícios nutricionais, melhor consumido em forma de chá.

Graças aos seus potentes antioxidantes e propriedades anti-inflamatórias, o Hibisco tem sido associado a benefícios como a redução do colesterol, combate a doenças, regulação do açúcar no sangue, redução da pressão arterial e até redução da ansiedade e depressão.




HIBISCO – CONCEITO

O hibisco é uma planta anual espessa. Partes da flor são usadas para fazer uma bebida popular no Egito chamada Karkade. Várias partes da planta também são usadas para fazer doces, temperos, sopas e molhos.

O hibisco é utilizado para tratar a perda de apetite, constipação, doenças cardíacas, dor e inflamação do trato respiratório superior, retenção de líquidos, irritação do estômago e distúrbios da circulação.

HIBISCO – BENEFÍCIOS

O hibisco é rico em ácido ascórbico, ou Vitamina C, que estimula o sistema imunológico. Em alimentos e bebidas, o hibisco é usado como aromatizante para melhorar o odor, sabor ou aparência de misturas de chá. Em seguida, enumeraremos alguns benefícios do hibisco.

1 – Reduzir a pressão sanguínea

Segundo pesquisas, o hibisco tem propriedades anti-hipertensivas. Consumir hibisco regularmente baixa a pressão sanguínea, protegendo seu corpo de doenças cardiovasculares e acidentes vasculares cerebrais.

2 – Baixar o colesterol ruim

O hibisco contém propriedades que podem ajudar a baixar os níveis de colesterol LDL. Ele contém antioxidantes substâncias que são eficazes em regular a frequência e a circulação do LDL no sangue.

HIBISCO – PARA QUE SERVE?

O hibisco é um chá incrivelmente versátil, apreciado tanto quente quanto frio. Em muitas culturas, serve como base frutada para outros ingredientes. Por exemplo, na Jamaica, uma bebida tradicional de Natal é feita embebendo os cálices com gengibre fresco, antes de adicionar açúcar, cravo, canela e até um pouco de rum.




Enquanto isso na África, muitas vezes é fabricado a frio, depois servido no gelo com hortelã fresca ou gengibre como uma bebida de boas-vindas habitual. No inverno, nós amamos o efeito revigorante de seu zing natural, com nada mais adicionado.

HIBISCO – COMO USAR?

O hibisco é impregnado e sorvido por todo o mundo. Infundido em água quente, as flores carmesim se transformam em um licor vermelho rubi que pode ser usado em torta com limão e picante com romã.

O hibisco também pode ser levemente amargo, então a bebida é muitas vezes adoçada com açúcar para reduzir qualquer amargor e acidez que vem da maceração da flor. O hibisco também pode ser misturado com frutas ou sucos cítricos, gengibre fresco ou menta, especiarias secas (como canela e cravo), ou mesmo álcool (como vodka, rum ou cerveja) para melhorar ou simplesmente complementar seu sabor único.

Além de plantá-lo por sua beleza e colhê-lo para fermentar como bebida, existem outros usos práticos e simbólicos para o hibisco em várias culturas:

Hibisco é a flor do estado do Havaí. Diz-se que uma donzela havaiana usando uma flor de hibisco atrás da orelha direita está procurando por um parceiro; se ela o usa atrás da orelha esquerda, ela é levada.

Hibisco vermelho é a flor da deusa hindu Kali e muitas vezes acompanha representações dela na arte indiana. A flor também é oferecida à deusa do culto hindu.

O caule da planta de hibisco tem fibras fortes que algumas culturas a transformam em um material que pode ser usado para fazer um tecido natural, como pano de saco.




As folhas verdes da planta de hibisco são usadas como uma erva ou espinafre em algumas aplicações culinárias.

No Senegal, as folhas são usadas para dar sabor a um prato tradicional de peixe e arroz, thieboudienne. Na Birmânia, as folhas são o ingrediente-chave de um clássico prato de curry, o queixo-baung kyaw.

Nas Filipinas, tanto as folhas como as flores são usadas como um ingrediente amargo e picante para dar sabor à tradicional tinola ou ensopado de frango polinésio.
Flores de hibisco podem ser conservadas, cristalizadas e usadas secas ou frescas para fazer uma variedade de condimentos e pratos, incluindo compotas, geleias, xaropes, saladas e sobremesas.

Flores de hibisco em forma de todo ou em pó são frequentemente usadas como agentes naturais de resfriamento para cosméticos, tecidos e alimentos. Uma mistura forte de flores de hibisco pode ajudar a colorir cabelos com reflexos quentes e vermelhos.

As flores embebidas podem ser usadas para tingir ovos de Páscoa em cores que vão do cinza claro ao roxo escuro, dependendo de quanto hibisco é usado e por quanto tempo você ingere os ovos no chá. As flores de hibisco também podem ser moídas em pó e usadas como um corante roxo arroxeado natural para bolos.

HIBISCO – QUEM PODE USAR?

O hibisco pode ser usado por pessoas maiores de 18 anos. Mulheres grávidas, crianças e mulheres que estão amamentando devem evitar o hibisco. Ele pode causar alguns efeitos não apropriados para pessoas nestes estágios.

HIBISCO – EFEITOS COLATERAIS

O hibisco é muito seguro para a maioria das pessoas quando consumido em quantidades de alimentos. É seguro quando tomado adequadamente por via oral em quantidades medicinais. Os possíveis efeitos colaterais do hibisco não são conhecidos.

Precauções Especiais e Advertências:

Gravidez e amamentação: Hibisco é inseguro quando tomado por via oral como medicamento. Os efeitos colaterais do hibisco são incomuns, mas podem incluir dor temporária no estômago, gases, constipação, náusea, dor ao urinar, dor de cabeça, zumbido nos ouvidos ou tremores.

Diabetes: Hibisco pode diminuir os níveis de açúcar no sangue. A dose de seus medicamentos para diabetes pode precisar ser ajustada pelo seu médico.
Pressão arterial baixa: o hibisco pode baixar a pressão arterial. Em teoria, tomar o hibisco pode fazer com que a pressão arterial se torne muito baixa em pessoas com pressão baixa.

Cirurgia: O hibisco pode afetar os níveis de açúcar no sangue, dificultando o controle do açúcar no sangue durante e após a cirurgia. Pare de usar hibisco pelo menos 2 semanas antes de uma cirurgia programada.




admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *